em Superação

Remédios ajudam a superar o luto?

Ainda que a morte seja um processo natural, superar a perda de alguém que amamos é uma das tarefas mais difíceis. Por isso, muitas pessoas buscam o auxílio de medicamentos como forma de escape para a fase de superação.

No entanto, esse tipo de saída não é recomendada pelos especialistas em luto.

A psicóloga Mariana Simonetti explica que os fármacos não ajudam a suplantar o luto. “Ansiedade, choro, estresse, excesso ou falta de apetite, raiva, melancolia, desânimo e insônia são alguns dos sintomas vivenciados pelos enlutados. Para quem está nesse processo, os remédios servem apenas para aliviar os sinais de mal-estar já mencionados. Por isso, em alguns casos, é importante procurar um especialista”, afirma.

Além de particular, o luto é uma fase de transição a ser enfrentada. Embora seja difícil a perda de alguém próximo, seu processo deve ser tratado naturalmente. Não existe fórmula mágica para vencê-lo.

“O luto não deve ser insinuado como uma doença ou síndrome. Tudo vai depender de como cada pessoa vai encarar o falecimento do parente ou amigo. As circunstâncias da morte e o momento atual também terão influência sobre o luto a ser vivenciado”, frisa Mariana Simonetti.

Compartilhar: